Contacte-me
Email: Este endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email Telemóvel: +351 915 244 747
Livros & eBooks
"Era uma Vez um Hambúrguer"
Receitas saudáveis, destinadas a criar momentos de magia entre as mães e os filhos.
Ler Entrevista
"Pela sua Saúde!"
Um guia com alimentos crus para rejuvenescer e emagrecer. Reflexões e sugestões.
Ler Entrevista
"Ho'oponopono"
O que é o "Ho'oponopono"? Aprenda este mantra e os seus principios através deste eBook.
Fazer Download
"Limite Zero"
Como purificar pensamentos e ações negativas, deixando a mente livre para que a Lei da Atração possa conspirar a favor do ser humano.
Fazer Download
Alimentação na Terceira Idade
22 / 01 / 2007
Índice de Artigos
Alimentação na Terceira Idade
Princípios de uma alimentação equilibrada

Ao falarmos de alimentação na 3ª idade, não podemos tomar em consideração apenas os alimentos que ingerimos e nos poderão manter saudáveis, mas também todo o processo mental e emocional que acompanha todas as fases da nossa vida e que condicionam o nosso bem-estar com a mesma importância ou ainda superior à própria alimentação.

Eu vivi dois anos e meio na Coreia do Sul e um dos aspectos positivos que mais me impressionou foi a atitude e o estado mental dos idosos. Nunca encontrei nenhum coreano idoso senil, ou com as faculdades mentais diminuídas.
Interroguei-me sobre isso, analisei o modo de vida deles e encontrei alguns factores determinantes para esta situação:

  • Image
    A alimentação coreana tradicional é muito saudável, contém poucas gorduras, pouca carne.
    A alimentação coreana tradicional é muito saudável, contém poucas gorduras, pouca carne e os lacticínios só são consumidos na infância. Aliás os ocidentais que não dispensavam o seu copo de leite eram vistos pelos coreanos como adultos que ainda não tinham ultrapassado a fase infantil! É interessante o contraste com a nossa sociedade que quase nos obriga a beber leite, não apenas um copo, mas pelo menos 3 por dia…! Também não vi senhoras vítimas da tão afamada osteoporose por não consumirem leite!!! Precisámos de repensar alguns conceitos que nos são impostos!
  • Uma grande parte do povo coreano procura subir a alguma montanha uma vez por mês, por semana ou mesmo diariamente consoante a disponibilidade. De facto a Natureza proporciona o melhor ginásio. As senhoras coreanas muito mais velhas do que eu, ultrapassavam-me com facilidade nessas subidas e por vezes levando mochilas ás costas. A Coreia do Sul é um país muito montanhoso e proporciona este benefício com facilidade.
  • Talvez o factor mais importante da lucidez mental é que toda a sociedade encara o envelhecimento como um posto de sabedoria. Normalmente os avós vivem com os filhos e netos e embora já não tenham responsabilidades financeiras, têm o papel principal na educação e aconselhamento de todos. A sociedade é baseada no respeito aos mais velhos e isto ajuda-os a olharem para eles mesmos com responsabilidade e auto estima.
Image
De facto a Natureza proporciona o melhor ginásio. A Coreia do Sul é um país muito montanhoso e proporciona este benefício com facilidade.

Na sociedade ocidental encontramos as pessoas divididas em 3 tipos de atitude relativamente ao envelhecimento.

Uma atitude é retardar e negar o processo de envelhecimento através da utilização de cremes de toda a espécie para evitar qualquer ruga que possa surgir ou então de um modo mais drástico: recorrer ás cirurgias de estética. É um desejo obsessivo de manter uma juventude e beleza ilusórias. Quando existe amor, qualquer ruga se torna expressão desse sentimento. A beleza vem do coração e da alma que depois se reflecte no corpo.

A outra atitude também é de negação em relação à velhice, mas ainda mais grave. São as pessoas que a partir dos 45 ou 50 anos já cansadas de uma vida de trabalho, muitas vezes duro e com situações muito infelizes, anseiam pelo momento da reforma para descansar, não fazer nada, apenas ficar em casa a ler o jornal. Estão cansados da vida, sem esperança e sem objectivos no futuro. Enquanto que os outros se mantêm numa busca ilusória da juventude, estes não tendo objectivos são muito facilmente vitimas de doenças após algum tempo e declínio mental.

O terceiro tipo de atitude e mais difícil de encontrar é o daquelas pessoas que vivem, aceitando cada fase da sua vida tentando tirar o melhor proveito das suas aprendizagens. Conseguem assim manter objectivos durante toda a sua vida e sentem-se muito mais felizes.
Infelizmente, a sociedade ocidental está nos dias de hoje assente em valores exteriores e efémeros, valorizando excessivamente a juventude e desprezando a experiência.

Na realidade todos ganhámos na interacção uns com os outros e não isolados. Cabe a cada um de nós a responsabilidade de fazer a diferença pelo nosso pensamento. O mundo só muda quando nos mudámos a nós mesmos. Isso é um trabalho individual. Os jovens de hoje serão os idosos amanhã. Tudo isto é um ciclo e que tem retorno…

Voltando agora ao tema da alimentação propriamente dita. As bases de uma alimentação saudável são sempre as mesmas, embora cada fase da vida pelas suas particularidades necessita de alguns cuidados especiais. No caso dos idosos há vários factores que condicionam esses cuidados:

  1. Falta de dentes, uso de próteses que por vezes também estão mal ajustadas ou muito gastas, problemas de gengivas, problemas de deglutição devido a doenças da garganta ou esófago. Estas situações originam grande dificuldade na mastigação e deglutição e como tal os alimentos precisam de ser passados, picados ou cozidos. Sopas e purés nutritivos são muito importantes assim como sumos de fruta e de vegetais para poder obter as vitaminas que não obtêm de alimentos cozinhados.
  2. Perda ou diminuição do paladar, olfacto e visão. Este factor leva a perda de apetite, portanto consoante a situação é importante que o idoso seja estimulado através de um prato atractivo visualmente ou com cheiro agradável.
  3. As reformas reduzidas levam a escolher alimentos que sejam o mais barato possível e por vezes com pouca qualidade.
  4. Mau funcionamento intestinal. A flora bacteriana está muitas vezes destruída devido a um excesso de medicamentos, uso frequente de laxantes, consumo excessivo de alimentos refinados e açúcar, acumulação de metais pesados. Isto leva a um cansaço orgânico e propicia o aparecimento de doenças crónicas e degenerativas como prisão de ventre, obesidade, artrites, doença de Alzheimer, etc.
  5. A tristeza, solidão, depressão levam também a falta de apetite, pouca vontade de cozinhar criando assim falta de substâncias vitais ao bom funcionamento do organismo.


 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >