Contacte-me
Email: Este endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email
Telemóvel: +351 915 244 747
Livros & eBooks
"Era uma Vez um Hambúrguer"
Receitas saudáveis, destinadas a criar momentos de magia entre as mães e os filhos.
Ler Entrevista
"Pela sua Saúde!"
Um guia com alimentos crus para rejuvenescer e emagrecer. Reflexões e sugestões.
Ler Entrevista
"Ho'oponopono"
O que é o "Ho'oponopono"? Aprenda este mantra e os seus principios através deste eBook.
Fazer Download
"Limite Zero"
Como purificar pensamentos e ações negativas, deixando a mente livre para que a Lei da Atração possa conspirar a favor do ser humano.
Fazer Download
Como manter bons relacionamentos no trabalho? A importância da cooperação - ZEN Maio 2011
02 / 05 / 2011

Image

Tudo na vida gira à volta dos relacionamentos e no trabalho não é excepção. Um bom profissional define-se não apenas pela qualidade do seu trabalho, mas pela qualidade dos seus relacionamentos com todas as pessoas. Por exemplo, um bom empregado numa loja não é apenas uma pessoa que cumpre horários, que nunca falta, que repõe tudo nas prateleiras, embora tudo isso seja importante para o bom funcionamento da loja, um bom empregado é aquele que é simpático para o cliente e o atende da melhor forma possível, de tal modo que o cliente deseje voltar à loja.

Os relacionamentos no trabalho são a três níveis: com o patrão ou chefias, com os colegas de trabalho e com o cliente, de modo directo ou indirecto. Passamos mais horas do nosso dia no local de trabalho do que com a nossa família, por isso precisamos de dar atenção especial a este aspecto.

A lei da atracção

Os relacionamentos que vamos ter no trabalho obedecem ao mesmo princípio que os outros: a lei da atracção, ou seja, vou deparar-me no trabalho com as pessoas que ressoam com a minha vibração, seja pelo lado de comunhão e partilha, seja pelo lado de aprendizagem. Por exemplo, uma pessoa que tem dificuldade em impor limites vai atrair para a sua vida um patrão ou chefe autoritário ou, até, colegas. Quando temos dificuldade em lidar com alguém na nossa vida, essa pessoa traz-nos a bênção da aprendizagem e se estivermos dispostos a 'olhar para dentro' e ver como podemos crescer com isso, sairemos vitoriosos, caso contrário, até podemos mudar de emprego que iremos
deparar-nos com uma situação idêntica, ou pior.

Eu vivi no Oriente dois anos e meio e a atitude da população, no campo profissional, ensina-nos muito. Em primeiro lugar, vêem-se todos como uma grande família e é assim que tratam toda a gente. Qualquer desconhecido é como se fosse o avô, tio ou irmão. Por outro lado, em todos os locais de trabalho há duas atitudes dominantes e são essas que os tornam vitoriosos:

  • Assumir responsabilidade
  • Gratidão

Os orientais assumem responsabilidade total por todo o seu trabalho e, também, da sua equipa, não procuram bodes expiatórios e atitudes do género «não fui eu»; «não sei do que se trata»; «não tenho nada a ver com isso»; «alguém que resolva»; etc., não existem na atitude profissional. Por outro lado, a gratidão do patrão para com os seus empregados, porque sem eles a sua firma não funciona; a gratidão e simpatia dos funcionários com os clientes, pois sem eles não havia trabalho. Estas duas atitudes são fundamentais em todos os relacionamentos.

A receita para vencer no mundo do trabalho

Se a nossa empresa vence, nós vencemos. Se falir, também nos afundamos. O patrão precisa da ajuda dos empregados, porque mesmo que seja importante pegar no leme, ele não pode fazer tudo sozinho, mas pode ser grato e incentivar todos os que partilham a viagem. Entre os colegas é importante cooperação para que todos sejam beneficiados. Lutar pelo destaque individual atrasa o sucesso do todo. O resultado final é voltado para o cliente, seja presencial ou não, pois é este que vai dar o prémio à empresa, o seu voto de confiança. Só quando as pessoas se unem nos seus relacionamentos no trabalho, com responsabilidade e gratidão, podem vencer. Deixo-vos uma sugestão e poderão ver pequenos milagres acontecer na vossa vida: durante 1 semana, em cada dia, seleccionem uma pessoa no vosso trabalho e digam-lhes que lhe são gratos por algum aspecto e o que isso contribui para vós. Esta atitude abre o coração de todos e traz luz e alegria. Cada um de nós pode fazer a diferença, basta escolher! A jornada continua. O relógio não pára, tic tac, tic tac, tic tac…

Assumir responsabilidades

Cada um de nós pode assumir responsabilidade para que um relacionamento melhore, independentemente da hierarquia. O país está em crise pela cultura do 'deixa andar', 'alguém que resolva', 'desde que ganhe o meu ordenado ao fim do mês, o resto não importa'. Será que temos o direito de nos queixarmos dos políticos? Afinal, eles são o espelho da sociedade que temos. Está na altura de mudarmos a nossa atitude perante a vida e deixarmos de lado a mediocridade e lutarmos pela excelência em tudo, porque todos somos capazes e podemos fazê-lo. Está nas nossas mãos fazer a diferença. Podemos moldar activamente o futuro ou caminhar passivamente. Podemos aproveitar as oportunidades que os ventos da mudança trazem à nossa vida ou deixálas passar. A escolha é sempre nossa. Precisamos de viver a vida como se fosse realmente muito importante, porque é mesmo.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >