Contacte-me
Email: Este endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email Telemóvel: +351 915 244 747
Livros & eBooks
"Era uma Vez um Hambúrguer"
Receitas saudáveis, destinadas a criar momentos de magia entre as mães e os filhos.
Ler Entrevista
"Pela sua Saúde!"
Um guia com alimentos crus para rejuvenescer e emagrecer. Reflexões e sugestões.
Ler Entrevista
"Ho'oponopono"
O que é o "Ho'oponopono"? Aprenda este mantra e os seus principios através deste eBook.
Fazer Download
"Limite Zero"
Como purificar pensamentos e ações negativas, deixando a mente livre para que a Lei da Atração possa conspirar a favor do ser humano.
Fazer Download
ZEN 01/15 - Alimentação inteligente em tempos de crise
06 / 01 / 2015

Image

Uma vez que as despesas com a alimentação constituem uma fatia flexível do orçamento familiar, em alturas de crise, a qualidade da alimentação torna-se mais preocupante e o conhecimento revela-se uma excelente ferramenta para uma melhor escolha. 
 
Saber comprar, escolhendo as opções mais económicas sem perder a qualidade das nossas escolhas alimentares, deve ser o objectivo de qualquer consumidor.
 
Por vezes, as pessoas acham que comer bem a baixo custo não é possível e optam por um excesso de arroz, batatas ou massa que depois acarreta outros problemas como a obesidade.
 
A chave de uma alimentação saudável
Temos que considerar vários aspectos numa alimentação saudável e equilibrada, mas também que seja económica e amiga do ambiente.
 
  • Em primeiro lugar, devemos dar prioridade aos alimentos de origem nacional e da época, pois não só estamos a ajudar os nossos agricultores como também equilibramos o nosso corpo com a estação do ano. Hoje em dia, abusa-se de frutas vindas de outros continentes que, além de serem muito caras, são colhidas verdes e congeladas para poderem chegar às prateleiras dos nossos supermercados. Vamos optar pelas frutas e legumes da nossa região. Em segundo lugar, vejo muitas pessoas, até com poucas posses, que compram muitos refrigerantes, Ice Tea, cervejas. Substitua essas bebidas por água que é sempre saudável e económica e/ou limonadas feitas em casa sem açúcar.
     
  • A carne e o peixe podem ser substituídos por leguminosas, como feijão, grão-de-bico, favas, lentilhas. Um prato de arroz com feijão, além de ter todos os aminoácidos essenciais, é uma refeição saudável, saborosa e económica e não precisa de carne adicionada que só vai tornar a refeição desequilibrada e incompatível. Coma carne e peixe pontualmente que o seu corpo agradece e o ambiente também.

    Image

     
  • Se consumir bebidas vegetais, tais como, soja, arroz, aveia, amêndoa, faça-as em casa. Desta forma, poderá preparar a quantidade necessária, evitando desperdícios e ainda pode aproveitar a polpa dos mesmos para adicionar aos cereais do pequeno-almoço ou fazer sobremesas saborosas para os seus filhos.
     
  • Aproveite os talos dos brócolos e da couve-flor nas sopas. As ramas das cenouras, nabos, beterrabas também são excelentes adicionadas a sopas e os talos da salsa e coentros podem ser picadinhos e são um excelente tempero, não apenas as folhas.
     
  • Embora percam as suas propriedades, pode congelar legumes ou frutas, de modo a não desperdiçar. Se tiver frutas muito maduras, faça puré, compotas, batidos. 
     
  • Quando for às compras leve uma lista para não se deixar tentar, pelo que não precisa e que vai apenas satisfazer a sua fome emocional, mas prejudicar a saúde e a carteira
     
  • As crianças (e adultos) gostam muito de batatas fritas e embora não seja do melhor para a sua saúde, aproveite as cascas da batata (quando utilizar batata para sopas ou puré) e frite-as de vez em quando. Por incrível que pareça isto é uma entrada cara em alguns restaurantes em Lisboa.
     
  • Hoje em dia, ficamos muito dependentes de comida pré-embalada e processada disponível para consumo imediato, mas não só são mais dispendiosos como prejudicam a nossa saúde por terem muitos conservantes e químicos. Se pensarmos na nossa infância até ao final dos anos 70, 
    as compras eram feitas na mercearia da esquina ou no mercado local e não existiam todas as comidas embaladas que temos hoje e que achamos indispensável. Vivíamos com o que a Natureza nos dava em cada época e a transformação alquímica de tudo era feito nas nossas cozinhas pelas fadas mãe e avó.
     
  • Recentemente, participei num evento no Parlamento Europeu e para minha grande surpresa, no refeitório gigantesco do mesmo, corriam permanentemente em LCD informações alimentares, alertando para a necessidade de redução de alimentos de origem animal, preferindo os de origem vegetal, pratos coloridos e variados e também uma grande chamada de atenção ao desperdício alimentar, de modo a que cada um coma apenas o que necessita sem deitar comida ao lixo e também tendo em atenção a importância da reciclagem, com as embalagens usadas.
Saúde, vitalidade e evolução interior
 
Estamos a viver uma era não apenas de crise, mas principalmente de mudança de valores e quem evolui agradece, quem não evolui sente-se em crise! Por fim, a pergunta fundamental: qual é a chave de uma alimentação saudável? É a que nos proporciona saúde, vitalidade, energia, alegria, evolução interior, mas também que ajude a criar uma sociedade mais saudável e um planeta em que os nossos descendentes possam viver e ser felizes.
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >