Contacte-me
Email: Este endereo de email est protegido contra spam bots, pelo que o Javascript ter de estar activado para poder visualizar o endereo de email Telemvel: +351 915 244 747
Livros & eBooks
"Era uma Vez um Hambúrguer"
Receitas saudáveis, destinadas a criar momentos de magia entre as mães e os filhos.
Ler Entrevista
"Pela sua Saúde!"
Um guia com alimentos crus para rejuvenescer e emagrecer. Reflexões e sugestões.
Ler Entrevista
"Ho'oponopono"
O que o "Ho'oponopono"? Aprenda este mantra e os seus principios atravs deste eBook.
Fazer Download
"Limite Zero"
Como purificar pensamentos e aes negativas, deixando a mente livre para que a Lei da Atrao possa conspirar a favor do ser humano.
Fazer Download
Liberte-se da dor
21 / 05 / 2017
Image

Sentir-se traída (o) é uma das experiências mais dolorosas na vida de um ser humano e que deixa marcas profundas no nosso coração. Mas a vida é uma escola onde relembramos a essência divina que todos somos, dando a possibilidade de encarar a traição como uma aprendizagem. Pode ser uma lição que vem acompanhada de um exame que vamos adiando ou que decidimos, finalmente, fazer.

A vida é feita de escolhas: umas mais conscientes, outras inconscientes. No entanto, trata-se sempre de uma escolha. Perante uma traição, a opção mais comum é adiar a prova. Cada vez que nos permitimos acreditar que somos a vítima, que tudo é injusto, que não merecemos estas circunstâncias, que os outros é que são desonestos, que a “vida só nos dá limões” (podemos aproveitar para fazer uma bela limonada!) e viramos as costas à pessoa que nos trai, pois não merece perdão, estamos a adiar o exame final.

Desta forma, vamos continuar a atrair pessoas que nos vão trair de várias formas e em vários níveis, não apenas nos relacionamentos amorosos, mas também relações de amizade ou a nível profissional.

Não nego que a dor é profunda. É como uma faca que trespassa o nosso coração vezes sem conta até a dor “passar” (e só quem nunca foi traído é que não percebe a profundidade da dor), mas quando deixamos essa faca cair pela dádiva do perdão, significa que estamos finalmente aptos para fazer o exame. Até pode ser que o outro não “mereça” o perdão, mas garantidamente a leitora merece a paz interior que o perdão lhe traz!

Como superamos a prova com distinção para não termos de passar novamente por essa experiência? Por muito estranho que lhe possa parecer, nós escolhemos a nossa família, esposos, filhos, pais, para em conjunto resolvermos os problemas de vidas passadas e os problemas dos nossos antepassados. Na nossa vida, nada é ao acaso e o mais interessante é que cada um de nós faz a escolha consciente dos desafios (apesar de neste momento não se lembrar). Isto significa que temos a capacidade de resolver e curar essa si-
tuação. Com esta compreensão, olhamos para a traição (ou qualquer outra situação da vida) com aceitação. Este é o karma, que nos diz que nada no universo fica por pagar. Torna-se então uma bênção, pois permite-nos resolver as “dívidas pendentes” do passado.

Ficamos livres e ajudamos outros a libertarem-se também. Quando uma pessoa se vê perante traições constantes significa que já foi traída na sua infância, assim como a pessoa que trai também passou pela mesma situação nos primeiros anos de vida. Portanto, estas pessoas estão na vida uma da outra para libertar toda esta energia de dor.

Depois do perdão, da aceitação, da “dívida paga”, da compaixão e amor pelo “traidor”, recordamos este acontecimento com gratidão. A experiência, por si mesma, é intransmissível, embora cada um aplique na sua vida o que lhe fizer sentido.

Quais as ferramentas que nos ajudam neste processo?

1) Oração e meditação para encontrar paz, serenidade e aceitação no seu santuário interior.

2) Ho’oponopono, técnica que limpa memórias do subconsciente, entregando à Divindade com confiança absoluta todas as dores e assumindo 100% de responsabilidade pela nossa vida.

3) Hipnoterapia, que liberta a dor da experiência e das memórias do subconsciente para criar uma “nova história”, um novo registo no nosso ADN com amor, perdão, gratidão. Triângulos amorosos ou traições de qualquer género tem as suas raízes em vidas passadas.

A traição

Tal como a rejeição, abandono, abuso, tristeza, etc. - gera um choque emocional tão intenso que não fere apenas a alma. Debilita também o sistema imunitário ao ponto de nos depararmos com diagnósticos de doenças graves um ou dois anos depois. Se a traição surgir na sua vida, considere-a como uma oportunidade para se libertar das dívidas kármicas e comece de novo com outro olhar e pronta para renascer das cinzas. Utilize as ferramentas que mencionei e encontrará uma vida liberta desta dor. Depois, pense como pode ajudar o seu semelhante a superar situações idênticas.

Somos todos um. Quando um vence e se cura, todos vencem e se curam.!

 
Artigo seguinte >