Contacte-me
Email: Este endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email Telemóvel: +351 915 244 747
Livros & eBooks
"Era uma Vez um Hambúrguer"
Receitas saudáveis, destinadas a criar momentos de magia entre as mães e os filhos.
Ler Entrevista
"Pela sua Saúde!"
Um guia com alimentos crus para rejuvenescer e emagrecer. Reflexões e sugestões.
Ler Entrevista
"Ho'oponopono"
O que é o "Ho'oponopono"? Aprenda este mantra e os seus principios através deste eBook.
Fazer Download
"Limite Zero"
Como purificar pensamentos e ações negativas, deixando a mente livre para que a Lei da Atração possa conspirar a favor do ser humano.
Fazer Download
Poupança no regime vegetariano
28 / 01 / 2008

Nos dias de hoje quase todas as pessoas se preocupam em economizar e a alimentação é algo fundamental e imprescindivel, portanto é preciso ponderar nas melhores escolhas, não apenas a nível económico mas também para a saúde. Então vejamos com clareza a proposta da alimentação vegetariana.

Em primeiro lugar, os alimentos principais deste regime são as frutas, os legumes e os cereais que se encontram fácilmente e não reperesentam o maior peso do orçamento alimentar. Depois temos o tofu e o seitan que podem ser preparados em casa e com baixos custos, algo que não é possivel com a carne ou o peixe.

Uma embalagem de 500 grs de soja granulada custa no máximo 2 euros e rende pelo menos 4 vezes mais do que o mesmo peso em carne. Portanto é só fazer as contas!

No caso dos hamburguers, no regime vegetariano a carne é substituida por outros ingredientes como soja, tofu, seitan, lentilhas, favas, grão, legumes, cogumelos. Todos estes alimentos se transformam em deliciosos croquetes, burguers, almôndegas, rissóis, empadas e no caso dos que se fritam podemos optar por assar sendo ainda mais agradáveis, mais saudáveis e menos poluentes. Tudo isto tem um baixo custo e podem ser confeccionados em casa e congelados.

Precisamos de ter em conta que a comida comprada pré-confeccionada seja numa alimentação tradicional ou vegetariana contêm sempre mais conservantes e açúcares, uns mais do que os outros, mas existem sempre, portanto mãos á obra, podemos preparar nós com todo o amor para a familia.

Em relação à preparação dos alimentos, há vários aspectos positivos a ter em conta na alimentação vegetariana:

  1. Aproveita-se quase tudo (até mesmo os talos das couves, são óptimos para as sopas ou para purés), não há ossos, espinhas ou gorduras.

  2. Cozinha-se mais rápidamente, poupando energia e tempo (que nos dias de hoje é sempre escasso....)

  3. Os legumes podem ser cozidos ao vapor, não precisando assim de sal, pois conservam os sais minerais e ficam mais saborosos e consistentes. A pouca água que resta pode ainda ser aproveitada para a sopa, pois contêm alguns sais dos legumes.

  4. Conserva-se mais tempo. Seitan ou tofu podem ficar mais tempo no frigorifico e prontos a usar em qualquer momento. O mesmo não se passa com a carne ou o peixe.

  5. Normalmente um vegetariano não precisa nem de arca congeladora, nem de micro-ondas, poupando assim na compra desses electrodomésticos, no respectivo consumo de energia e melhorando o ambiente!

Deixo a sugestão de visitarem a Biocoop (R.Salgueiro Maia, 14 - Figo Maduro / Prior Velho  Tel: 21 941 04 79), que é uma cooperativa onde se vendem apenas produtos de origem biológica e de excelente qualidade. Muitos produtos podem ser comprados a granel, evitando assim desperdicio de embalagens (contribuindo para diminuir a poluição do ambiente) e são mais económicos. Têm diáriamente muitas variedades de pão. O leite de soja custa 1,32 euros e poderá ser ainda mais barato consoante a quantidade.

Portanto façámos bem as contas: a alimentação vegetariana poupa em custos de água, electricidade, no orçamento geral das compras, nas embalagens, tem menos desperdicios e acima de tudo nas despesas médicas.

É claro que os vegetarianos não são imortais, nem imunes á doença, mas a nossa saúde melhora drásticamente com uma alimentação equilibrada e devidamente orientada. De modo algum, uma pessoa deve tornar-se vegetariano de um dia para outro, mesmo porque isto implica um processo gradual de mudança de pensamento, de consciência e aquisição de novos hábitos.

Informem-se, investiguem e experimentem, pois a experiência é intransmissivel e só assim cada pessoa pode comprovar por si mesma a diferença. Desejo-lhes boas experiências.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >