Contacte-me
Email: Este endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email Telemóvel: +351 915 244 747
Livros & eBooks
"Era uma Vez um Hambúrguer"
Receitas saudáveis, destinadas a criar momentos de magia entre as mães e os filhos.
Ler Entrevista
"Pela sua Saúde!"
Um guia com alimentos crus para rejuvenescer e emagrecer. Reflexões e sugestões.
Ler Entrevista
"Ho'oponopono"
O que é o "Ho'oponopono"? Aprenda este mantra e os seus principios através deste eBook.
Fazer Download
"Limite Zero"
Como purificar pensamentos e ações negativas, deixando a mente livre para que a Lei da Atração possa conspirar a favor do ser humano.
Fazer Download
Destaque
  • Women Economic Forum
Women In Science, Innovation, Creativity

15 a 17 Outubro Hotel Estoril Palace
Newsletter Alquimia Alimentar
07 / 02 / 2016

Caros amigos e leitores

Desejo que se encontrem bem e felizes. Nesta newsletter gostaria de vos dar a conhecer um alimento que se chama tempeh. É um alimento fermentado originário da Indonésia, rico em proteínas e vitaminas. É fabricado em Portugal pelo Sal´s Tempeh e utilizei-o recentemente nas minhas aulas no Curso de Alimentação Holística no IMT e das quais vos envio fotos. Nesta marca existem 3 variedades: tempeh de azuki e arroz integral, tempeh de grão de bico e sementes de girassol e tempeh de soja. São todos saborosos e naturalmente vai de encontro a diferentes paladares. Para quem desejar mais informação sobre este tempeh em concreto poderão enviar mensagem para Este endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email Alguma informação sobre as receitas poderão falar comigo.

Dia 10 de Fevereiro vai começar uma nova turma no IMT no Curso de Alimentação Holística das 14.30 às 17.30 e ao fim de semana será dias 5 e 6 de Março que vamos iniciar. O curso tem a duração de 8 meses com 12 horas mensais abordando nutrição física, mental, emocional e espiritual. Envio-vos também o meu ultimo artigo da revista Zen Energy. Espero que gostem. Podem ler o artigo seguindo o link: Os vilões das intolerâncias alimentares

Desejo-vos dias felizes e com muita saúde.

Namaste

 
Os vilões das intolerâncias alimentares
07 / 02 / 2016
Image
Estes dois alimentos que fazem parte do quotidiano alimentar dos portugueses não são tão inofensivos como parecem à primeira vista para a maioria das pessoas. Os pontos comuns entre eles é que são consumidos em excesso e são ambos causas de intolerâncias e alergias alimentares. Estas últimas requerem uma explicação mais detalhada e é preciso muito cuidado, pois podem ser mesmo fatais. Neste artigo, vou falar apenas da sensibilidade e intolerância ao trigo e à lactose.
Comecemos pelo trigo. Porque é que este alimento consumido pelo ser humano desde os primórdios da agricultura se tornou tão problemático? O trigo dos nossos dias é o resultado de um processo de hibridização para gerar plantas mais resistentes às doenças, à seca e com maior produção e rendimento, porque tem um processo de debulha facilitado pelo tamanho que é mais pequeno e as sementes saem facilmente do caule. Tudo isto representa menos custos, mais produção, mais rendimento.

Já reparou que as altas searas de trigo que ondulavam graciosamente ao vento desapareceram? Foi o geneticista Norman Borlaug, o ‘génio’ desta hibridização, tendo-lhe sido atribuído o título de ‘Pai da revolução Verde’ na comunidade agrícola e o Prémio Nobel da Paz em 1970... Mas, que paz?! Esta aparente pequena mudança na estrutura da proteína do trigo significa a diferença entre uma resposta imunitária devastadora ao glúten de trigo e nenhuma resposta imunitária. O glúten engloba duas famílias de proteínas: as gliadinas e as gluteninas e são estas as responsáveis pela viscosidade e elasticidade do trigo. Infelizmente, este trigo hibridizado está presente a todas as refeições e snacks: pão, cereais de pequeno-almoço, massas, folhados, bolos, biscoitos, bolachas, tostas, pizzas está na base de quase todo o tipo de molhos e comida pré-preparada, em queijos, produtos de charcutaria. Além disso, encontra-se em vários produtos de maquilhagem. É só ler os rótulos e ficará surpreendido.

A sensibilidade e a intolerância ao trigo

A sensibilidade e intolerância ao trigo pode manifestar-se a nível digestivo com inchaço abdominal, alteração das fezes, flatulência, dores, mas também pode ter outros sintomas que dificultam o diagnóstico, como: eczemas, acne, sinusites, artrite, obesidade, problemas de tiroide e até agravamentos de estados depressivos e patologias mentais.

A nossa sociedade está intolerante a este trigo atual, mas ao mesmo tempo viciada nele. Pode parecer estranho, mas a digestão do trigo produz compostos semelhantes à morfina que se ligam aos recetores opiáceos do cérebro. Isto provoca uma sensação de conforto, de adormecimento. Quando as pessoas deixam de consumir trigo durante uns dias têm uma sensação de privação claramente desagradável.

Porquê? Estão viciados! Tão simples como isso! Muitas pessoas dizem-me nas consultas que estão dispostas a fazerem alterações na dieta para emagrecer ou melhorar o problema de saúde, mas escuto com frequência: «Só não tire o pão por favor!»

Quanto aos laticínios também são ingeridos em excesso desde a infância e os consumidores são instigados a manter essa dosagem elevada pela publicidade ‘adorável’ com bigodes de leite e conselhos de figuras conhecidas ao público para manter ossos saudáveis tanto no crescimento como na menopausa.

O leite

Vejamos alguns aspetos em relação ao leite: o ser humano é o único ser que continua a beber leite após a fase de amamentação. A lactase (enzima que digere a lactose) é inexistente na maioria da população após a infância, portanto ingerem um alimento que não conseguem digerir e naturalmente vai ter consequências nefastas causando intolerâncias. 
 
Os sintomas desta intolerância são idênticos aos do glúten do trigo e por isso, por vezes, é preciso eliminar os dois durante um tempo para poder sentir melhor o corpo.
 
A hormona do crescimento do leite de vaca (IGF-1) é idêntica em número (70), sequencia e estrutura de aminoácidos á do nosso corpo, o que nos causa vários tipos de problemas, nomeadamente ser um rastilho que em conjunto com outros fatores despoleta o desenvolvimento do cancro. Sugiro aos leitores dois livros escritos por médicos sobre este tema: O leite que ameaça as mulheres, do Dr. Raphael Nogier e Leite: Alimento ou Veneno, do Dr. Robert Cohen.
 
Além da informação, hoje, disponível em livros e na Internet, siga o seu grande mestre: o seu corpo e escute a sua intuição. Quando o corpo se manifesta é porque algo não é bom para nós. Nele pode confiar. É só escutá-lo e falar com ele.
 
Newsletter Alquimia Alimentar
28 / 12 / 2015

Caros amigos e leitores

Desejo que se encontrem bem e felizes vivendo muitos momentos de alegria nesta quadra tão especial do ano.

2016 aproxima-se a passos largos e como sempre além da festividade própria da época, sugiro uma reflexão, um balanço do ano que está a chegar ao fim agradecendo por todas as vitórias e bênçãos recebidas mas também olhando as experiências menos boas do ponto de vista da lição positiva. 

Tudo nos traz uma dádiva, especialmente as situações mais difíceis são as que nos permitem as maiores transformações interiores e por vezes até exteriores. 

No final do ano, eu passo sempre algum tempo em oração e meditação e escrevo uma carta que queimo na fogueira entregando toda a minha gratidão e todos os meus desejos ao Universo começando pelos que são para o Bem Superior de toda a Humanidade. 

Quero agradecer a todos profundamente por fazerem parte desta minha vida e por tudo o que aprendi e cresci convosco.

Para 2016 tenho alguns projetos novos e outros continuarão no seguimento dos que já existem. Para já gostaria de anunciar que irão ser abertas novas turmas no Curso de Alimentação Holística no IMT: uma turma nova será das 14.30 às 17.30 facilitando estes horários para as mães e avós que desejam aprender a preparar alimentos mais saudáveis para filhos e netos. Esta turma começará a 10 de Fevereiro. A outra turma que será um fim de semana completo por mês facilitando assim a todos os que trabalham e também para muitas pessoas que vivem longe e não podem deslocar-se semanalmente. Também começará em Fevereiro (data a anunciar)

Obrigada a todos, pois é o desejo de tantas pessoas que querem aprender que me proporciona esta maravilhosa experiência de ensinar e dão-me a oportunidade de aprender convosco também.

Um grande bem-haja a todos e Feliz 2016. 
Namaste

 
Newsletter Alquimia Alimentar
10 / 12 / 2015
Caros amigos e leitores
 
Desejo que se encontrem bem e felizes.
 
O Natal aproxima-se a passos largos e com ele muitas emoções, por vezes alegria, por vezes tristeza. É uma época em que os relacionamentos são a tônica principal da vida, os encontros familiares, reuniões com amigos ou com colegas de trabalho. Todos nós encontramos aspectos positivos e negativos nesta quadra, mas vamos tentar olhar apenas para os positivos e fazer algo para transformar os negativos. 
 
Recentemente decidi começar cada dia pensando que poderia ser o meu último dia de vida e dessa forma vivê-lo com gratidão por todos os que me rodeiam e tudo o que a vida me traz. Muitas vezes tomamos a vida como garantida num determinado número de anos especialmente agora que a esperança de vida é maior e por isso todos pensamos que poderemos viver pelo menos 70 anos. 
 
Mas a verdade é que ninguém sabe quantos dias iremos poder apreciar cada nascer do sol e a vida muda num simples piscar de olhos. 
 
Envio-vos o meu último artigo para a revista Zen Energy do mês de Dezembro em que falo justamente dos relacionamentos familiares nesta época  e também algumas sugestões para um Natal mais saudável.
 
 
Poderão encomendar os meus 2 livros ("Pela Sua Saúde!" e "Era Uma Vez Um Hambúrguer!") por 20 euros com oferta dos portes de correio (encomenda direta para mim). Esta oferta dos portes é válida apenas para Portugal e ilhas.

Junto também o preçário das delicias que as Vegan Chef terão ao vosso dispor para encomenda neste Natal, mas neste caso as encomendas limitam-se a Lisboa. No preçário segue também o contato para encomenda.

 
Em breve trarei mais noticias.
Até lá desejo-vos dias felizes repletos de amor e luz.
Namaste
 
ZEN - Conflitos familiares no Natal
10 / 12 / 2015
 
O Natal é uma época festiva muito especial.
 
Ninguém lhe fica indiferente. Muitos dizem que não gostam desta época, até tiram férias, tentando ficar longe das celebrações familiares, mas isso também é reflexo de algum incómodo que está ligado a memórias menos felizes.
 
Éuma época recheada de simbolismos religiosos ou não: a missa do Galo, o presépio, o Menino Jesus ou o Pai Natal, a árvore de Natal, as decorações, as prendas, os votos de Boas Festas (cada vez mais tecnológicos), as comidas tradicionais de cada região.
 
O que dá mais alegria ou tristeza nesta época são as reuniões familiares.
 
É realmente uma festa linda e maravilhosa quando as famílias têm harmonia, paz e compreensão mas, infelizmente, nem sempre é assim.
 
O Natal traz tristeza no coração de quem sente a falta dos que já partiram para outra dimensão, dos que estão longe, dos familiares que estão doentes no hospital, de quem vive na rua.
 
A posição do vegetarianismo
 
Cada vez mais é um tema que traz algum desconforto e, muitas vezes, até conflito nas reuniões familiares natalícias e está ligado à comida. O número de vegetarianos tem aumentado exponencialmente, seja por questões de saúde e bem-estar, seja pelo atentado à vida dos animais e questões ambientais. Ser vegetariano não é apenas escolher não comer alimentos de origem animal. Ser vegetariano é um modo de vida, uma escolha de viver, respeitando o direito à vida dos animais e todo o planeta Terra.
 
E, nesta época em que se sacrificam tantos animais para celebrar a vida, é algo muito difícil para um vegetariano. Para o resto da família que não está na mesma ‘onda’, não é possível entender a posição do vegetariano, acham-no ‘fanático’, ‘extremista’ e dizem: «Um bocadinho não faz mal. Achas que vais salvar todos os animais?» ou «É tradição comer assim», etc. Assim começam os conflitos, estragando os momentos familiares de partilha.
 
Respeite as escolhas de cada um
 
Cada um está a viver num nível de perceção e de consciência diferente na vida. A única forma de encontrar momentos de paz é pela aceitação da escolha de cada um, por muito que isso possa custar a todos.
 
Não podemos mudar ninguém a não ser nós mesmos e, mesmo assim, sabemos que não é fácil. Se sabemos o que nos custa, podemos tentar ser condescendentes uns com os outros e respeitar a escolha e o momento da vida em que cada um se encontra.
 
Chamar ‘comedor de ervas’ a um vegetariano e este retorquindo chamando ‘carnista’ não leva ninguém a bom porto. São pequenas ‘guerras’ que nos tiram a paz, a alegria, a harmonia e nada muda assim.
 
Não estou a dizer que devemos ficar calados contra as atrocidades que se cometem aos animais em nome da cultura (como as touradas barbáricas), os testes de laboratório aos animais, toda a dor e sofrimento a que são sujeitos desde o seu nascimento até chegarem na forma de bife ao prato do ser humano. Devemos informar e sensibilizar a sociedade, SIM. Essa é a nossa escolha consciente e responsabilidade como vegetarianos, e eu incluo-me no grupo que defende o direito à vida dos animais, mas não posso obrigar ninguém a mudar nem a aceitar o meu ponto de vista e a minha sensibilidade.
 
Menu de Natal vegetariano
 
Para quem não é vegetariano e tem familiares que o são e se sentem perdidos sem saber o que lhes oferecer na consoada, é muito simples: um bife de seitan ou de tofu grelhado acompanha perfeitamente as batatas e legumes cozidos. No dia seguinte, pode fazer a tradicional roupa velha com estes ingredientes (sem bacalhau e sem ovos) ou um arroz de legumes e frutos secos salteados. Um vegetariano fica feliz com a simplicidade. Muito mais importante do que a comida é a paz e aceitação entre todos.
 
Talvez não o compreenda, mas ele está a lutar por salvar vidas, não apenas a dos animais, mas a dos seres humanos que o rodeia também. Não é um caminho fácil, ele está a ‘nadar contra a corrente’. Respeite-o. Ele está a agir de acordo com o seu coração e com a sua consciência e não de acordo com os vícios ou tradições alimentares.
 
Um dia esta escolha pode salvar a vossa vida também. O dia de amanhã ninguém sabe. É uma caminhada na qual vamos fazendo escolhas pelo amor ou pelo sofrimento.
 
Sinceramente, desejo que a sua mudança seja pelo amor. Se possível, aproveite esta época natalícia para olhar o seu familiar vegetariano com aceitação e gratidão pelo caminho corajoso e muitas vezes solitário que ele escolheu fazer.
 
Bom Natal e Bom Ano para todos.
 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Seguinte > Final >>

Resultados 26 - 30 de 254